Málaga: A cidade de Picasso

Málaga: A cidade de Picasso

Málaga: A cidade de Picasso

Artigo de Redação

Cidade portuária, com velhos bairros típicos, avenidas espaçosas e movimentadas, museus interessantes e monumentos imponentes, como a vasta Alcazaba ou a surpreendente mistura de estilos da catedral, tudo emoldurado por um Mediterrâneo azul, a respirar a alegria e vivacidade do Sul de Espanha.

Málaga é a grande cidade do Sul da Espanha, um dos destinos turísticos mais importantes daquele país da Europa e do mar Mediterrâneo. Capital e centro geográfico da Costa del Sol, zona turística que se estende desde Nerja até Manilva (limites leste e oeste da província de Málaga), totaliza cerca de 160 km de litoral, com belas praias.

Terra natal do famoso pintor Pablo Picasso, é uma cidade cosmopolita, repleta de encantos, que se situa numa bonita baía, no sul de Andaluzia. Abençoada por um sol que brilha quase sempre e por uma qualidade de luz espectacular, é uma cidade de amplas avenidas, arborizadas com palmeiras, uma vida nocturna animada, importantes museus e excelentes restaurantes de mariscos e peixes em geral.

O litoral possui uma posição geográfica privilegiada: protegida dos ventos do norte pelas montanhas, beneficia de temperaturas médias altas dominantes em Espanha e de, aproximadamente, 300 dias de sol durante o ano. Muito acidentada e irregular na parte Leste, com superfícies rochosas que penetram o mar, as suas praias, por outro lado, são planas e arenosas na parte oeste. Com as suas extensas praias, é uma das zonas mais desenvolvidas da Andaluzia, graças ao seu enorme atractivo turístico e demográfico.

Os Mouros ocuparam Málaga até metade do Séc. XV, após converterem a cidade num dos centros mercantis mais importantes da Península Ibérica. Este passado tão ilustre deixou as suas marcas no centro histórico de Málaga, em particular nos arredores de Alcazaba, uma fortaleza que data do ano 1065 e que é agora um museu arqueológico fascinante. O valioso património cultural, festivo, botânico, gastronómico e, sobretudo, humano de Málaga reside numa cidade com mais de 3000 anos de História. O seu centro histórico assim o atesta, pois, nos seus recantos, podemos apreciar o registo artístico, que viaja desde os Fenícios até à época actual. Veremos o Teatro Romano e sobre ele, numa harmoniosa conjunção, a Alcazaba Nazarí e, mais acima, o Castelo Gibralfaro, de origem muçulmana, mas remodelado após a reconquista cristã. A Catedral de Málaga materializa, por seu lado, diferentes estilos arquitectónicos, realizados com magistral beleza.

Comprometida com a arte

A capital malaguenha acolhe numerosos palácios e palacetes, igrejas, edifícios nobres e monumentos, que vão do barroco ao gótico, do renascentista ao modernista. Por outro lado, com mais de 20 museus, 15 deles concentrados numa mesma zona, Málaga é uma cidade comprometida com a arte. Há opções para todos os gostos, desde a arte sacra às tendências mais vanguardistas, passando pela arte popular, pelos museus interactivos ou as exposições ao ar livre.

Graças ao seu clima privilegiado, Málaga foi, e é, um paraíso botânico para muitas espécies chegadas dos locais mais recônditos do Planeta. Muitos dos seus jardins são únicos na Europa e possuem uma riqueza natural muito apreciável. O Parque de Málaga, totalmente reformado há pouco tempo, e o Jardim Histórico La Concepción são duas das manifestações mais imponentes.

Outro grande ponto de interesse de Málaga é a sua oferta de entretenimento e compras, uma vez que o núcleo urbano concentra alguns dos centros comerciais e de lazer mais importantes da província. De igual modo, a gastronomia é outro dos pontos fortes. As sugestões culinárias passam por percorrer a rota das tapas no Centro Histórico, comer os tradicionais espetos ou o pesacdo frito nos chiringuitos junto à praia ou degustar criativas receitas nos prestigiados restaurantes de alta cozinha, onde não falta a “estrela Michelin”.

A indelével marca de Picasso

Os primeiros anos de vida de Pablo Picasso estão intimamente ligados a Málaga, cidade onde nasceu em 1881. A infância do génio está, indubitavelmente, marcada pelo ambiente artístico do pai, pela luz do Mediterrâneo, pelas famosas pombas da Plaza de la Merced, pelos toiros em La Malagueta…

Entrar, por exemplo, na Fundación-Museo Casa Natal de Picasso é entrar na infância do artista mais universal da História. O seu talento respira-se em cada recanto deste edifício, declarado Monumento Histórico-Artístico de Interesse Nacional. No primeiro andar, tem a possibilidade de entrar no lar da família Picasso. Outras salas mostram importantes obras do artista, que englobam cerâmicas, obra gráfica, gravações, livros ilustrados… Adicionalmente, a fundação organiza exposições e actividades culturais.

A Plaza de la Merced é o local dos primeiros jogos de Picasso. Neste preciso lugar é onde, na sua infância, corria atrás das icónicas pombas – a sua famosa pomba da paz é um símbolo completo – e em cuja areia, quem sabe, terá feito os seus primeiros rabiscos. Contém mais de 200 obras, entre pinturas, desenhos, esculturas, cerâmicas e gravações, que mostram a sua prolífica trajectória.

No interior também se pode visitar vestígios fenícios, descobertos durante a recuperação do palácio e que foram especialmente protegidos. Além da colecção permanente, o museu organiza distintas exposições temporárias. Assim, acolhe periodicamente actividades paralelas, como workshops, conferências, concertos, cursos, etc.

Pablo Picasso “vive” em Málaga. Vislumbra-se na igreja de Santiago, onde foi baptizado, na escola onde o pai tinha aulas, no Ateneu, no Conservatório de Maria Cristina, onde recebeu o seu primeiro grande prémio artístico. Intui-se no Centro Histórico, na sua Baía, na praça de touros de La Malagueta, na sua valiosa casa natal e no seu resplandecente museu. A indelével marca que Málaga deixou em Picasso foi generosamente devolvida pelo artista. Não há dúvidas de que Picasso habita nesta cidade, percorre muitos dos seus recantos, reconhece-se na sua alma inquieta. É a Málaga de Picasso.

Guia do viajante

Onde ir

Feira de Málaga
Cidade Moderna
Praias: sol o ano inteiro
Praia de La Misericordia
Praia da Carihuela
El Hammam Banos Arab
Hotel ILUNION Hacienda del Sol

Onde comer

El Tapeo de Cervantes
Restaurante Vino Mío
Carihuela - Las Albarizas

Onde ficar

Hotel Cortijo San Antonio
Hotel Coso Viejo
Feira de Málaga

É o maior evento social que decorre durante o Verão de Málaga e da Costa del Sol. É um acontecimento que não esquecerá. Festas durante todo o dia… e festas durante toda a noite. Durante o dia, têm lugar no centro – Feira do Centro – e começa por volta do meio-dia. As pessoas estão muito bem vestidas, com roupas típicas, há cavalos andaluzes e dançarinos de flamenco, bailando ao som da guitarra.

Cidade Moderna

Actualmente, Málaga orgulha-se de ser uma cidade moderna, cujo coração comercial está na rua Larios, que é, por exemplo, o equivalente local à rua Bond de Londres. Aquela via é o ponto de partida ideal para começar a explorar a cidade, porque está rodeada de pequenas ruas e praças cheias de encanto no centro histórico de Málaga. Além disso, está apenas a 100 metros da magnífica catedral de Málaga, de estilo renascentista, fachada barroca e cadeiras de couro de Pedro de Mena.

Praias: sol o ano inteiro

A Costa del Sol abarca cerca de 300 quilómetros do litoral mediterrâneo correspondente à província de Málaga. Assim, Málaga conta com um bom número de praias, de vários tipos, desde as de areia fina até às constituídas por rocha, urbanas a semi-urbanas e até praias selvagens, Tudo isto ao longo de mais de 40 quilómetros de litoral com que esta cidade andaluza conta. As principais praias malaguenhas são San Julian, San Andrés, La Misericordia, La Araña, Baños del Carmen, La Caleta, La Malagueta, Peñón del Cuervo, El Palo, Las Acacias, El Candado, a Praia de Morche, Torre de Lagos e Cerro y Mar. Por outro lado, devemos salientar que, em localidades próximas, como Torre del Mar, Marbella, Estepona, Nerja ou Fuengirola, encontram-se praias de primeira categoria.

Praia de La Misericordia

Conhecer o Pontão de La Térmica.

Praia da Carihuela

A sua forma em curva faz dela uma praia única.

El Hammam Banos Arab

Experimente um banho árabe relaxante.

Hotel Cortijo San Antonio
Hotel Coso Viejo
Hotel ILUNION Hacienda del Sol
El Tapeo de Cervantes
Restaurante Vino Mío
Carihuela - Las Albarizas

Clima

Málaga desfruta de cerca de 330 dias de sol ao ano, com uma temperatura que ronda os 22º C. A temperatura do mar, que tem uma média de 18º C, atingindo os 24º C em Agosto, permite a prática de desportos aquáticos durante todo o ano.

Documentos

Bilhete de identidade e/ou cartão do cidadão

Outras Informações

Moeda: Euro Idioma: Espanhol Diferença horária: + 1 hora Gastronomia: A gastronomia desta zona privilegia sopas frias, como o gaspacho (feito com pão, tomate, alho, pepino e pimentos), as conhecidas e saborosas misturas de peixe e moluscos fritos ou ainda uma paelha local feita com esparguete, em vez de arroz, e bastante marisco e pimentos.

Compartilhe o artigo

Top