10 dicas para viajar com crianças

10 dicas para viajar com crianças

10 dicas para viajar com crianças

Artigo de Redação

Será que é assim tão complicado viajar com crianças? Não, não é! São mesmo os adultos que complicam! Claro que viajar com crianças não é exatamente igual a viajar com adultos; é necessário um pouco mais de organização, planeamento e calma. As crianças adaptam-se a mudanças melhor do que os adultos e não precisam de muito para estarem felizes. O blogue Viagens e Miúdos deixa-lhe 10 dicas para viajar com crianças que pode usar na sua próxima viagem.

Organize e planeie

É essencial levar a viagem programada. Não é necessário programar tudo ao minuto, mas é preciso fazer um plano. É importante saber como fazer o trajeto do aeroporto até ao hotel, por exemplo, de que forma se vão movimentar na cidade, o que querem ver e fazer, e em que dias.

Nós levamos sempre um planeamento dos nossos dias em viagem. Assim não perdemos tempo, sabemos o que vamos fazer e isso deixa-nos seguros. Mas este não é um planeamento rigoroso, é algo com espaço para alterar, ao sabor da viagem. Não enchemos dias numa tentativa de ver tudo no destino, planeamos de forma a que a viagem seja relaxada.

Viaje devagar

É uma tentação querer ver tudo e mais alguma coisa, sabemos que sim. Mas pressas e crianças não condizem e este é mais um fator de risco na alegria de um passeio. Assim, sabemos de antemão que não será possível ver tudo.

Viajar com crianças é diferente de viajar com adultos; os ritmos são diferentes, é preciso ir devagar, deixar as crianças descansarem e brincarem. Assim, se de manhã vamos para um museu, à tarde passamos por um parque infantil. Os miúdos ficam contentes e mantêm-se motivamos. Se vemos um jardim ou um parque infantil e eles querem brincar, paramos e sentamo-nos a vê-los brincar. Se eles querem dormir, deixamo-los dormir. Vamos com calma, vivemos os locais por onde passamos calmamente e, se não der para ver todos os museus, todos os lugares que gostaríamos, sabemos sempre que podemos voltar.

Motive as crianças

Quando vamos viajar estamos empolgados, pensamos na viagem, nas férias, no que vamos fazer no local, nas experiências, em tudo! E que tal partilhar isso com os miúdos? Pensem num destino e vejam o que eles acham. Façam o plano da viagem e deixem-nos participar na escolha do que vão fazer. Mostrem-lhes o hotel, falem do avião, da duração do voo, das escalas e do país que vão visitar.

Expliquem tudo. Além de os motivar, isso vai deixá-los tranquilos.

Normalmente procuramos sempre factos curiosos sobre os países ou locais onde vamos para lhes contar. Eles gostam, ficam curiosos e ainda apreendem mais.

Pouca bagagem

Na primeira viagem que fizemos com o nosso filho, levámos a «casa às costas», pois a inexperiência de viajar com uma criança deixou-nos inseguros. Mas percebemos logo que não era preciso tal, pois em todo o lado existem crianças e portanto não é necessário levar fraldas para 15 dias, por exemplo. Basta levar para o dia da viagem e seguinte e depois comprar no destino.

Viajar com muita bagagem pode ser um fator de stress. Temos as crianças, as quais não podemos perder de vista, as malas para carregar, e sempre mais qualquer coisa para pegar. Assim, o ideal é levar apenas o que vamos precisar. Nós temos uma regra: duas mãos sempre livres, uma para cada filho.

Leve os brinquedos preferidos das crianças

Para manter as crianças seguras e felizes é muito importante levar os seus brinquedos preferidos. Não é necessário levar todos os brinquedos, apenas um ou dois aos quais a criança sinta especial apego. Por exemplo, se a criança tiver um boneco para dormir é essencial que ele vá para não alterar a sua rotina e ela sentir-se segura.

Sempre com água e comida

Nunca viajamos sem água ou comida. Uma criança com fome ou sede é uma criança irritada e o que menos queremos em viagem são crianças irritadas.

Seja para perto ou longe, levamos sempre algumas coisas de que os miúdos gostam. Se vamos viajar de avião, levamos sempre uns lanches reforçados, porque muitas vezes os miúdos não gostam da comida do avião.

Quando chegamos ao local onde vamos ficar procuramos sempre um supermercado para comprar algumas coisas para ter sempre connosco como água, fruta e bolachas. Assim, nunca temos de correr à procura de algo para comer quando a fome chega a algum dos miúdos.

Não se esqueça do carrinho de passeio

Os nossos filhos usaram até muito tarde os carrinhos de passeio, aliás, a nossa filha ainda o usa. É uma maravilha, porque facilita muito as deslocações sem stresses. As crianças ficam cansadas, às vezes com sono e o carrinho é ótimo para descansarem, enquanto podemos continuar a explorar a cidade.

Faça um seguro de viagem

Os imprevistos acontecem, não é verdade? É sempre bom estar preparado para levar um miúdo ao médico. Felizmente temos tido bastante sorte e ainda só tivemos de «aterrar» em dois hospitais com a mais nova.

Se estiver a viajar na Europa, o Cartão Europeu de Saúde assegura tratamento nos hospitais públicos pelo mesmo preço cobrado aos locais. Se estiver a viajar fora da Europa, é necessário um seguro de viagem, nós fazemos sempre o seguro de viagem da Nomad . Até hoje, foi o seguro mais completo que encontrei para quem viaja em família. Claro que os seguros têm muito mais vantagens que apenas os cuidados de saúde, mas para mim a coisa mais importante é mesmo garantir os cuidados de saúde para todos.

Leve sempre o telefone do pediatra das crianças, ou de um médico que possa orientar os primeiros cuidados de saúde se algum dos miúdos ficar doente (nem sempre é necessário ir ao hospital, mas é sempre necessário falar com um médico antes de dar qualquer medicação às crianças).

Simplifique

As crianças não precisam de comer sopa todos os dias quando estão de férias! Não se preocupe se vai viajar para um país muito diferente do seu em termos de alimentação, hábitos ou clima. As crianças adaptam-se a tudo com uma facilidade impressionante. Se estiver ansioso e stressado, vai passar essa preocupação para eles. Não se esqueça: as crianças precisam de muito pouco para estarem felizes!

Relaxe

Está de férias não é? Então relaxe! Já sabemos que por vezes as coisas não correm exatamente da forma como tínhamos imaginado. Os miúdos ora fazem uma birra, ficam doentes, não colaboram, ou então há um atraso, uma alteração inesperada e é preciso manter a calma. Quanto aos miúdos, às vezes só precisam de um dia de descanso. Quanto aos imprevistos de viagem, esses acontecem a todos. É preciso viajar de espírito aberto e com um planeamento flexível onde haja lugar para mudanças, sem dramas!

E agora que já tem as melhores 10 dicas para viajar com crianças, parta à descoberta e mostre o mundo aos miúdos!

 

Precisa de dicas para poupar quando viaja com crianças? Saiba mais no blogue Viagens e Miúdos.

Compartilhe o artigo

Top