página anterior
página seguinte
Londres - Onde tudo existe, tudo acontece e tudo é possível!

Quando caminhar por Londres, não se admire se se cruzar com pessoas com cabelos de todas as cores, roupa de todos os estilos, executivos de cartola e guarda-chuva no braço, soldados da época Henrique VIII...

A capital do Reino Unido é uma das maiores cidades da Europa e a mais visitada do Mundo, um dos pontos de referência histórica e cultural. Londres é uma cidade mágica, onde tudo existe, tudo acontece, tudo é possível, é única.

Os ingleses são um povo simpático e tolerante: fazem a sua vida e não se metem na do próximo. Londres deve ser a única cidade do Mundo em que se decidir sair para a rua de pijama, pantufas e touca de dormir à antiga, ninguém olha,
ninguém repara...

A cidade é também um paraíso de cultura, com mais de 200 museus e quatro áreas classificadas como Património Mundial, uma cidade impressionante, na qual passar umas férias é sinónimo de diversão, passeios incríveis e, sobretudo, de numerosas coisas para ver,
visitar e fazer.

Com mais de sete milhões e meio de habitantes e uma área de cerca de 1700 km2, esta grande metrópole distingue-se ainda pela sua extraordinária diversidade étnica: nela são falados mais de duzentos idiomas e mais de 30 por cento da população é composta por imigrantes de primeira, segunda e terceira gerações.

Apesar da grandiosidade da capital britânica, qualquer visitante poderá absorver num só dia muitos dos seus principais pontos de interesse, pois ficam tão próximos uns dos outros que pode-se deslocar a pé para os visitar. Terminadas as visitas, delicie-se com um espetáculo no West End e, em seguida, deixe-se levar pela lendária vida noturna da cidade.

Criterion Theatre
Londres é uma cidade verdadeiramente plena de animação! Há pessoas por todo o lado. Toda esta atividade torna Londres numa cidade inigualável.
cartazes de teatro nas ruas de Londres

Vá ao teatro

Se coloca a cultura à frente da diversão, o panorama teatral londrino não tem rival em toda a Europa. Os bilhetes podem ser caros, mas pode conseguir descontos no próprio dia de atuação na bilheteira TKTS, em Leicester Square. Em todo o caso, compensa perder um pouco de seu tempo a comparar preços.

Big Ben

O que visitar

Londres foi construída em redor do rio Tamisa. As suas margens contam inúmeros marcos
culturais, históricos, artísticos e políticos de visita obrigatória.

Big Ben
O conhecido “relógio” do Parlamento Britânico é famoso pela sua torre e pelo seu sino, que pesa umas impressionantes 13 toneladas.

Soho
É conhecido pelas suas diversões noturnas.

Tate Modern
Um museu britânico de arte moderna e contemporânea. As visitas, as exposições (na sua maior parte) e algumas mostras temporárias são gratuitas.

Tower Bridge London Eye

Tower Bridge
A mais famosa torre da ponte sobre o Tamisa e uma das mais conhecidas do Mundo. Nesta fortaleza real original, encontram-se as famosas joias da coroa inglesa. Este local está classificado como Património Mundial da Humanidade pela UNESCO, por isso, não pode deixar de o visitar. O edifício é ainda considerado por muitos como o mais assombrado do Mundo. Talvez encontre algum fantasma por lá!

Number 10 Downing Street
A conhecida residência e escritório do primeiro-ministro inglês, que, mesmo não podendo ser visitada no seu interior, é um mítico marco da cidade. Aí, aproveite também para ver a Horse Guard Parade, a parada de guardas a cavalo.

London Eye
Também conhecida como Millennium Wheel (Roda do Milénio), é uma roda gigante de onde é possível ter uma vista panorâmica fantástica sobre a cidade de Londres.

Covent Garden
Uma área caracterizada por estabelecimentos comerciais (mercado), oferecendo ao turista, numa só zona, compras e entretenimento, para além de numerosos espetáculos de rua.

British Museum
Alberga mais de sete milhões de objetos de todo o Mundo, mostrando e fundamentando a história da cultura humana desde os seus primórdios até aos dias de hoje. Este museu tem entrada gratuita, salvo o caso de algumas exposições temporárias especiais.

Notting Hill
Principalmente, em Portobello Road, Notting Hill é local ideal para se ir tomar um café a uma das muitas esplanadas que existem nesta rua ou, então, para sair à noite num dos muitos pubs e bares que por ali se encontram. Tome atenção às cores das casas dessa área, que são pintadas em tons pastéis de todos os tipos de cores.

British Museum

Piccadilly Circus
É uma das zonas mais movimentadas da capital britânica, de onde são famosos os outdoors em néon que todos conhecemos de fotografias ou da televisão, localizados num prédio de esquina de Picadilly. A área está rodeada por várias atrações turísticas, incluindo a estátua de Eros, os bares e restaurantes, teatros, para além de inúmeras lojas de interessante visita.

Camden Town
É a zona mais “louca” de Londres. Aqui, é onde se vê desde rastafarians aos punks, passando pelos góticos, hippies, indies ou todo e qualquer outro estilo que seja considerado original ou “diferente”. Esta é uma zona ideal para se fazer compras de ténis ou de roupa e tem imensos bares, restaurantes e cafés.

Piccadilly Circus

Piccadilly Circus neons em Piccadilly Circus
Trafalgar Square

Trafalgar Square
É uma praça tradicionalmente utilizada para comemorações de nível nacional ou mundial, como a inauguração da árvore de Natal londrina ou a celebração do Ano Novo. Aqui pode visitar a National Gallery, se gostar de pintura.

St. James’s Park, Hyde Park e o
Regent’s Park

Estes pulmões verdes da cidade eram antigos terrenos e territórios de caça da realeza que foram adaptados e ainda hoje pertencem à coroa britânica, apesar de estarem abertos ao público. São um dos mais bonitos parques de Londres.

Bond Street (perto de Oxford Street)
Tem todas as lojas de estilistas, joalharias, etc. Interessante de se ver, mas caro para comprar.
A partir de Bond Street pode ir dar uma volta
por Mayfair e ver todas as zonas e locais onde
se ouve falar que as celebridades costumam
ser vistas.

Monumentos
Abadia de Westminster
Abadia de Westminster

Uma grande igreja em estilo gótico em Westminster. É famosa mundialmente por ser o local de coroação da monarca do Reino Unido. A abadia juntamente com o Palácio de Westminster e a Igreja de Santa Margarida, situados na praça do Parlamento, são considerados Património Mundial da Unesco.

Shakespeare Globe Theatre
Shakespeare Globe Theatre

Um teatro construído em memória do famoso dramaturgo inglês.

Palácio de Buckingham
Palácio de Buckingham

É a residência oficial da monarquia em Londres, nomeadamente, a residência da rainha Isabel II. O tão conhecido render da guarda é feito apenas de manhã. Durante o verão, realizam-se visitas guiadas, mas este é um lugar que merece ser visto, mesmo que não vá conhecer o seu interior. Afinal, não é todos os dias que se vê a residência oficial da rainha da Inglaterra!

Admiralty Arch
Admiralty Arch

É um grande edifício, que incorpora uma arcada, fornecendo acesso de automóveis e pedestres entre o The Mall (uma estrada vermelha que faz a analogia com uma passadeira vermelha para a rainha, pois vem desde os portões do Palácio de Buckingham).

Saint Paul’s Cathedral
Saint Paul’s Cathedral

É um dos ex-líbris da cidade. Construída depois do incêndio de 1666, é famosa pela sua enorme cúpula e por ser o palco de casamentos reais, como o do príncipe Carlos e Diana, em 1981.

Curiosidades

underground em Londres é mais conhecido por Tube

O metro de Londres é uma experiência imperdível. É o mais antigo do Mundo – a sua primeira linha foi construída em 1863, transporta mais de dois milhões de passageiros por dia, é antigo, as estações não são muito bonitas, mas funcionam. O seu nome oficial é Underground, mas todos se referem a ele como “tube”, pois o formato dos túneis lembra um túnel, ou tubo.

No metro londrino as linhas não têm números, como na maioria das outras cidades, e sim nomes: Linha Bakerloo, Central, Circle, Northern, Picadilly, District, etc., cada uma representada por uma cor diferente. O passe da Oyster também é válido neste meio de transporte.

O que comer

Sendo uma das cidades mais culturalmente diversificadas do Mundo, em qualquer parte encontra cozinha tailandesa, chinesa, italiana, indiana, entre tantas outras. Tal como tantas outras coisas em Londres, a maioria dos restaurantes está concentrada no West End. As ruas do Soho estão recheadas de restaurantes. Não deixe de experimentar os temperos de Old Compton Street e Wardour Street. Não muito longe fica a Chinatown londrina a fervilhar de restaurantes e de pechinchas.

Na famosa Leicester Square de Londres encontrará as lojas de kebab abertas até às duas da manhã.

Perto da estação de Liverpool Street ficam os famosos restaurantes de caril de Brick Lane. Se quiser provar as especialidades locais da cidade, há duas opções obrigatórias: bangers and mash (salsichas e puré de batata) e fish and chips (peixe e batatas fritas). É verdade que não são a refeição mais saudável do Mundo, mas fazem crescer água na boca.

Leicester Square
Guia do Viajante

ver mapa maior

Londres

onde dormir

Hotel 41,
Buckingham Palace Road

The Milestone Hotel,
Kensington

The Levin,
Knightsbridge

Egerton House Hotel,
Knightsbridge

Corinthia Hotel London,
Whitehall Place

Hilton London Tower Bridge,
Tooley Street

51 Buckingham Gate, Taj Suites and Residences,
Buckingham Gate

The Montague on The Gardens,
Bloomsbury

Sofitel London St. James,
Waterloo Place

Covent Garden Hotel,
Monmouth Street

The Hide London,
Hendon Way

Hotel Indigo London Tower Hill,
Minories

Threadneedles Hotel,
Threadneedles Street

The Sumner Hotel,
Marble Arch

London Bridge Hotel,
London Bridge Street

onde comer

Petrus
Knightsbridge

The Ledbury
Ledbury Road

Le Gavroche
Marble Arch

Yoobi
Lexington Street

Restaurant Gordon Ramsay
Chelsea

Meze Mangal
Lewisham Way

Goodman
Maddox Street

Sapori Sardi
Fulham Road

De Palo’s
St Paul’s

Regency Cafe
Pimlico

Soho Joe
Dean Street

Laughing Gravy Bar & Restaurant
Blackfriars Road

The Promenade at The Dorchester
The Dorchester

tome nota

Os transportes em Londres estão bem organizados. À chegada pode logo optar por adquirir um Oyster, um cartão pré-pago que dá acesso a todos os transportes públicos de Londres. Depois, o melhor transporte é mesmo o metro, com comboios de cinco em cinco minutos, apesar de nas horas de ponta ser menos cómodo. Por fim, tem sempre os tradicionais autocarros vermelhos.

metro e autocarro

Planeie bem os passeios para não perder tempo. O melhor meio de locomoção é o metro, o tube. Há estações próximas das maiores atrações turísticas e as linhas de autocarro articulam-se com as do metro. O mais vantajoso é adquirir o travelcard, válido para o metro e autocarros, com duração de um dia, um fim de semana ou por sete dias (as zonas um e dois são suficientes para a maioria das deslocações).

aluguer de carro

Tenha em conta que a circulação automóvel e a sinalização das vias rodoviárias são estabelecidas por uma condução pela via esquerda, induzindo, por vezes, os condutores em erros de apreciação.

horários das lojas

Regra geral, as lojas estão abertas entre as 9h00 e as 18h00, mas, atualmente, o horário prolonga-se até às 19h00, às quartas e quintas-feiras, para um grande número de estabelecimentos. A maioria fechava aos domingos, mas esta tendência tem vindo a mudar. O horário útil dos serviços é entre as 9h00 e as 17h00, de segunda a sexta-feira, e os bancos abrem às 9h30m e fecham às 15h30m.

informações

Moeda
Libra

Idioma
Inglês

Documentos
Cartão do cidadão/Bilhete de identidade

Fuso horário
Mesma hora que Portugal Continental

Corrente eléctrica
A corrente é de 220-240 V, mas o sistema de fichas é um modelo de três pins. Poderá encontrar facilmente à venda no Reino Unido adaptadores para outros modelos de fichas utilizados na Europa continental.

clima

É temperado oceânico, com verões raramente quentes (temperatura média de julho: 18° C), assim como também raramente se vê um inverno muito rigoroso (temperatura média de janeiro: 6° C) . No verão, as temperaturas raramente ficam acima de 33° C. A temperatura mais alta registada em Londres foi de 38,1° C em 10 de agosto de 2003 e a menor foi de - 21,1° C em dezembro de 1796.

táxis

Embora caros, os táxis (ou black cabs) são um meio de locomoção seguro.

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons, Flickr e Turismo de Londres
edição 9 a próxima viagem