página anterior
página seguinte
Tailândia: Símbolo do exotismo oriental
Tailândia: Símbolo do exotismo oriental

Cultura, exotismo, praias paradisíacas, sabores orientais da típica gastronomia thai e a simpatia e a hospitalidade do seu povo fazem da Tailândia um destino de sonho.

Em tempos conhecida como Sião, a Tailândia, situada no coração do Sudoeste Asiático, é símbolo do exotismo oriental. Terra encantada, onde um passado único de riqueza cultural e duradouras tradições ancestrais coabitam com o presente num horizonte tropical de espíritos dourados, palácioss
reais, majestosas ruínas de cidades lendárias e a genuína hospitalidade das aldeias tribais. Paisagens variadas e únicas farão da sua estadia um sucesso: a riqueza histórico-cultural dos monumentos, as idílicas ilhas tropicais, as praias virgens, as montanhas cobertas por uma verdadeira selva de vegetação, os rios, as quedas de água e as planícies férteis, revestidas por uma verdadeira selva de vegetação e cobertas por plantações de arroz desfilam perante o seu olhar, numa terra abençoada pelo sol.

O verdadeiro país dos sorrisos é um destino de experiências inesquecíveis

A Tailândia é um país de contrastes, de tradições e repleto de atractivos, desde os templos dourados de Banguecoque, às majestosas ruínas das antigas capitais do Sião, à famosa tribo das mulheres-girafas, às praias idílicas e aos cenários naturais, como os das ilhas Phi Phi.

Este país atrai cada vez mais turistas interessados na sua história, na requintada gastronomia e nas paisagens naturais misturadas com os arranha-céus das grandes cidades, mas, ao longo dos tempos, tem-se tornado no paraíso das compras. Qualquer viagem a este país inclui um passeio pelo mercado flutuante de Damnoem Saduak, um espaço que mostra o verdadeiro mercado tailandês.Por aqui se encontram todo o tipo de antiguidades, esculturas em bronze e madeira, roupas de seda, de algodão, túnicas, bijutaria de prata, jóias e até lindos guarda-sóis decorados, verdadeiras tentações. A cordialidade do povo é um outro factor que se tem em conta quando se visita este país. Por norma, os tailandeses são muito simpáticos e atenciosos. Não é sem razão, aliás, que a Tailândia é conhecida como o “país do sorriso”.

Uma cultura protegida

A cultura thai sofreu, durante muitos anos, fortes influências das culturas hindu, birmanesa, khmer e mon, mas a sua preservação recebeu uma enorme importância, visto que o palácio real mantém, até aos dias de hoje, diversas cerimónias tradicionais e cuida da conservação dos monumentos arquitectónicos. A arte thai está espalhada por todo o país, desde os templos budistas, geralmente construídos em madeira, até à pintura, teatro e poesia.

A literatura tailandesa clássica descansa sobre a tradição e a História. O Ramakien, versão tailandesa do Ramayana, grande poema épico hindu, é um clássico e uma das fontes da arte e da música tailandesas. A literatura moderna aparenta-se ao estilo ocidental e a Tailândia conta com numerosos romancistas entre os autores de novelas populares.
O Instituto Real da Tailândia e a Sociedade do Sião são os responsáveis pela pesquisa e pelas publicações relacionadas com a cultura thai. O Museu Nacional funciona como um centro educacional e de informação para a evolução da cultura do país.

Danças milenares

A dança tailandesa integra um papel importante na cultura e nos costumes do país, principalmente nas celebrações religiosas e na agricultura.
Considerada um espectáculo de enorme expressividade, as danças do Norte caracterizam-se por movimentos elegantes e suaves, enquanto no sul e no noroeste elas são mais animadas e com maior ritmo.
As mais conhecidas são as danças do Norte fon thien e fon leb, dançadas por jovens mulheres que usam grandes unhas artificiais. A dança do Sul é um bailado tradicional chamado nora, que descreve uma história de amor. Entre no ritmo e aprecie este novo estilo.

Ser thai significa ser budista

O seu lema é sanuk, sabai e saduak, que, traduzido, significa “sê feliz, fica tranquilo, contenta-te com aquilo que a vida te oferece”.
O budismo é a religião predominante, aproximadamente 95 por cento da população thai. O tipo de budismo é o da escola Theravada, que insiste no potencial do indivíduo para alcançar o nirvana, a reencarnação, o passo para uma vida melhor.

O país conta com uns 18 000 templos e 140 000 sacerdotes budistas. O Templo do Buda Deitado, ou, em tailandês, o Wat Pho, é um dos mais antigos e um dos maiores templos em Banguecoque.

Antes de ser um templo, este lugar já era o centro tradicional da medicina tailandesa, com estátuas em posições de ioga espalhadas pela área. Dentro do complexo encontra-se uma imagem do Buda deitado, com 46 metros de comprimento e 15 metros de altura.
O Grand Palace também merece um olhar atento. Neste templo encontra-se uma enorme riqueza, com mais de 300 templos e santuários budistas, como o Templo de Mármore, o Templo do Amanhecer e o Templo do Buda Dourado.

Fora de Banguecoque, o centro de peregrinação que mais atrai os turistas é o Templo Phra Pathom Chedi, pois possui a maior torre do Mundo. A visita a qualquer um dos templos implica entrar correctamente vestido e tem de se tirar os sapatos antes de entrar. Como oferendas à divindade máxima, os tailandeses oferecem a sagrada flor-de-­lótus. As flores são uma paixão para este povo, que renova semanalmente as que tem em casa e nos seus oratórios. Os mercados onde as vão comprar são um espectáculo à parte.

Um lugar de sonho

Pelo exotismo da cultura oriental, pela riqueza dos espaços naturais, pela simpatia do seu povo, pela vasta gastronomia, pelos mercados flutuantes e praias perfeitas, vale a pena visitar a Tailândia.

O que visitar

Tailândia é um dos países mais exóticos do Mundo. Para além de Banguecoque e Phuket, existem muitos outros locais a visitar, mas alguns são de passagem obrigatória, como Ayutthaya, Chiang Mai e as idílicas ilhas Phi Phi e Koh Samu. Conheça esta terra cheia de cultura e tradições milenares.

Chiang Mai
Chiang Mai foi a primeira capital do reino e hoje é o centro cultural do Norte da Tailândia. Chiang Mai foi o lugar de nascimento das fascinantes tradições da cultura do Norte e da religião budista no país. A cidade velha, rodeada por muralhas fortificadas, apresenta um animado labirinto de mercados e belíssimos templos antigos.
Toda a região de Chiang Mai é coberta por montanhas, rios e florestas e é perfeita para as viagens de aventura, com direito a passeios com os elefantes ou de barco até às aldeias tribais que conservam ainda os seus costumes e vestuário tradicional, como as das famosas mulheres-girafas, que usam argolas para alongar o pescoço, colocadas enquanto elas são ainda crianças.

Ayutthaya
A cidade antiga de Ayutthaya é uma das referências históricas e culturais da Tailândia e declarada Património Mundial pela UNESCO. Os tesouros de Ayutthaya estão expostos no Museu Nacional Chao Sam Phraya. Entre as peças apresentadas, todas de grande valor e beleza, merecem uma menção especial as jóias da corte e os adornos de ouro de magnífica execução, que revelam a habilidade e o refinamento dos mestres artesãos.

No centro histórico de Ayutthaya é possível admirar o período que vai da época de maior esplendor da capital até à sua decadência. Visite os Templos de Wat Chaiwattanaram, Wat Panan Choeng, Wat Phra Sri Sanphet e Wat Mongkol Borphit, Templo de Lopburi, com as centenas de macacos que aí habitam, e o Parque Histórico de Kamphaend Phet. Uma atracção muito popular e fascinante é o passeio de barco em volta da cidade ou mesmo a viagem até Banquecoque, subindo o rio, numa travessia de aproximadamente três ou quatro horas.

Ilhas Phi Phi
O nome original deste paraíso tailandês, localizado a cerca de 48 km de Phuket, é Ko Phi Phi, um arquipélago formado pelas ilhas Phi Phi Don e Phi Phi Ley. Integradas no Parque Nacional Phi Phi-Hat Nopparat, gozam de protecção ambiental e são o destino turístico mais popular na costa alta do mar de Andaman. A beleza das suas paisagens e a enorme variedade de flora e fauna aquáticas fizeram fama e as ilhas Phi Phi passaram a ser igualmente procuradas pelos amantes do mergulho.

Phi Phi Don é a maior das duas ilhas e apresenta uma superfície repleta de falésias e coberta por uma densa vegetação tropical, que vai até ao início dos longos areais brancos. Os adeptos do mergulho, além dos vários recifes de coral de profundidade, podem explorar ainda os destroços do King Cruiser, um barco naufragado. Para além da abundante fauna e flora marinha, das saídas de snorkelling e do scuba diving, a vida

nocturna também é agitada, com inúmeros bares, restaurantes e discotecas que se estendem pelas duas principais praias, Ao lo Dalam e Ao Ton Sai.

Por outro lado, Phi Ley está coberta de uma vegetação exuberante e variadas grutas. A mais famosa é a Viking, que inclui um lago formado por uma fenda entre dois rochedos e que permite a entrada da água para uma espécie de desfiladeiro. No interior, estão pinturas de figuras humanas e animais, bem como de juncos asiáticos, que se estima terem sido feitas há mais de mil anos. Apesar dos misteriosos e belos atributos naturais, foi depois da estreia do filme A Praia, que Phi Phi Ley se tornou mundialmente famosa. Hoje, as ilhas Phi Phi são um destino obrigatório do Sudeste Asiático.

Koh Samui
Considerada a terceira maior ilha da Tailândia, Samui está situada no mar de Esmeralda do Golfo da Tailândia. Completamente fora do mundo, Koh Samui considera-se como o destino ideal para todos aqueles que procuram a paz num cenário encantador. Um destino turístico apreciado pelo charme natural e pelas praias de areia branca, barreiras de corais e uma bela paisagem repleta de coqueiros. As mais pitorescas e animadas praias são Lamai e Chaweng, na costa este da ilha. No centro, é possível visitar as cascatas de Namnuang, o Parque das Borboletas de Samui e o centro dos Macacos ou então alugar um carro e visitar o Grande Buda, de 24 metros, coberto de ouro, em Koh Faan.

Guia do Viajante

ver mapa maior

portugal

localização

Tailândia é um país do Sudeste Asiático e está rodeada de um lado pelo oceano Índico e do outro pelo Golfo do Sião. Faz fronteira com a Birmânia, Laos, Cambodja e Malásia. As principais cidades são Banguecoque (capital), Samut Prakan, Nonthaburi, Udon Thani e Nakhon Ratchasima.

onde ficar

Diamond City 3*, Banguecoque

Century Park 4*, Banguecoque

Ramada Plaza 5*, Banguecoque

Evason Bom Island 5*, Phuket

Movenpick Resort 5*, Phuket

Holiday Inn Resort Phi Phi Island 4*, Phi Phi

sland Village 4*, Phi Phi

Kantary Hotel 4*, Ayutthaya

The Lima Place Hotel3 *, Ayutthaya

vestuário

Recomenda-se o uso de roupas frescas e leves. Óculos de sol, protectores solares e chapéus são indispensáveis. Nas viagens pelas florestas é necessário o uso de um bom repelente, além de um par de ténis confortáveis para caminhadas.
É de recordar que, na maioria dos templos sagrados (mesmo quando apenas restam ruínas), usam-se ténis ou sapatos. Uma dica: Levar uma mochila com os documentos, objectos pessoais e uma pequena garrafa de água potável.

onde comer

Restaurantes

Rang Mahal, Banguecoque

Restaurante Ad Markers, Banguecoque

Sam’s Steakhouse, Phuket

La Gaetana, Phuket

Hua Raw Night Market, Ayutthaya

Chang House, Ayutthaya

Tha Nam, Chiang Mai

Good View Bar and Restaurant, Chiang Mai

Madame Restaurant,, Phi Phi

Ruan Thai, Phi Phi

Bares e Cafés

Q Bar, Banguecoque

Timber Hut, Phuket

Sanaeha, Phulet

Good Morning Chiang Mai Café, Chiang Mai

Riverside Bar and Restaurant, Chiang Mai

Drunken Flower, Chiang Mai

Sand Bar, Phi Phi

gastronomia

A cozinha tailandesa proporciona uma harmoniosa selecção de sabores e aromas, resultando em pratos multicoloridos.
A abundância de hortaliças, legumes, condimentos e frutos tropicais possibilita uma ampla e criativa variedade de pratos. As receitas caracterizam-se, particularmente, pelo uso de condimentos frescos, como pimenta, folha de limão, alho, gengibre, coentros, manjericão doce e outros. Uma refeição completa, além da obrigatória tigela de arroz, costuma incluir uma sopa, um prato quente e um frio, uma salada e um ou mais molhos básicos ou nam pla (molho de peixe que, habitualmente, substitui o sal).
A apresentação, a delicadeza e a arte com que cada prato chega à mesa é soberba, não faltando nunca os arranjos florais nem os frutos ou verduras cortados nas mais artísticas e formas criativas. Ao entrar num restaurante tailandês, o misto de cheiros, cores e sabores é capaz de cativar o mais exigente dos gourmets.

informações

Moeda
Bath

Idioma
O tailandês é o idioma oficial. Tanto o inglês como outros idiomas ocidentais são comuns entre a população.

Documentos
Passaporte com validade de seis meses para cidadãos portugueses. Visto (expedido pela Embaixada da Tailândia ou pelos consulados de representação) é somente necessário se a permanência no país for superior a 30 dias.

Fuso horário
+ 7 horas no inverno
+6 horas no verão

clima

A Tailândia tem um clima tropical, isto é, húmido e quente, com três estações: temperada, quente e chuvosa. A melhor época para viajar é entre os meses de Novembro e Fevereiro, que coincide com a estação temperada. Neste período, a temperatura média é de 20º C, com um índice de humidade por volta dos 55 por cento.
Durante a estação quente, de Março a Maio, a temperatura pode subir até aos 30º C, como média, podendo chegar a valores próximos dos 40º C em algumas zonas. A estação chuvosa vai de Junho a Outubro. A temperatura oscila entre os 24º e os 34º C, embora a sensação de calor possa parecer bastante superior, já que os índices de humidade rondam, neste período, os 80 por cento.

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Flickr e Turismo da Tailândia
Agradecimentos: Turismo da Tailândia pela fotos e informações cedidas
edição 4 a próxima viagem