página anterior
página seguinte
Nova Zelândia - Na terra dos quivis
Nova Zelândia

A Nova Zelândia tem uma paisagem imensa de montanhas verdes, vulcões, lagos e florestas de pinheiros. Conhecida pela exuberância das suas paisagens e por ser o paraíso dos amantes dos desportos radicais, é uma nação escassamente povoada.

A Nova Zelândia está, desde a saga do Senhor dos Anéis, enraizada no nosso imaginário. Terra de natureza impressionante, no meio do oceano Pacífico, tem vulcões, montanhas nevadas, fiordes de eras glaciais, pássaros, criaturas raríssimas, baleias e uma paisagem inesquecível. Composto por duas ilhas separadas pelo Estreito de Cook (a South Island - Ilha do Sul e a North Island - Ilha do Norte), o país dos quivis (aves que são a mascote do país) conta com cenários de montanha pontuados por espectaculares fiordes, bosques de selva subtropical, pequenas praias na costa e cidades como Auckland e Wellington, grandes centros culturais e artísticos com uma animada vida nocturna. Contando apenas quatro milhões de habitantes, vive principalmente da agro-pecuária, sobretudo da criação de carneiros para a produção de carne e lã. Existem cerca de 40 milhões de carneiros, ou seja, quatro animais para cada neozelandês. A Nova Zelândia é notável pelo seu isolamento geográfico: está situada a cerca de 2000 quilómetros
a sudeste da Austrália, separadas pelo mar da
Tasmânia, e os seus vizinhos mais próximos
ao norte são Nova Caledónia, Fiji e Tonga.

Em nenhuma outra parte do Mundo
existem tantas opções de desportos
radicais como na Nova Zelândia. Para
quem gosta de aventura, há rafting em
águas turbulentas, bungee jump (uma
invenção neozelandesa), mergulho com
golfinhos... O melhor de tudo é que,
mesmo que não esteja disposto a
atirar-se de cabeça de uma ponte amarrado
pelos pés, a paisagem por si só é uma recompensa! Quem
gosta de paz e tranquilidade pode simplesmente passear pelos parques nacionais ou navegar de caiaque pelos lagos. De picos cobertos de neve às praias de areias douradas, misteriosas florestas virgens a amplas e majestosas planícies, de géisers efervescentes a maravilhas aquáticas, as opções são infinitas.

O râguebi pode ser considerado o desporto nacional da Nova Zelândia; em segundo lugar vem o críquete. Outros desportos populares são corridas de cavalos, netball, futebol, automobilismo, golfe, natação, softebol e ténis. Este país também regista boas participações em remo, vela e ciclismo. Nação reconhecida internacionalmente pela conquista de medalhas, levando em linha de conta a população, em Jogos Olímpicos e Jogos da Commonwealth.

É também conhecida pelo turismo de aventura, com destaque para o montanhismo, sendo o alpinista mais famoso
do país o falecido sir Edmund Hillary, a primeira
pessoa a chegar ao cume do Evereste.

Formada por duas ilhas

A Nova Zelândia é formada por duas ilhas principais: a do Sul e a do Norte.

A Ilha do Norte é a mais povoada, tem um clima subtropical e onde se situam a capital, Wellington, Auckland, a maior cidade da Nova Zelândia, e cidades pequenas mas muito agradáveis, como é o caso de Napier.

A Ilha do Sul tem um clima temperado e uma menor densidade populacional. Aqui ficam cidades como Christchurch e Queenstown e atracções turísticas como o Milford Sound, no Fiordland National Park, e os Alpes neozelandeses. É, também, uma região agrícola, ocupada por fazendas e rebanhos de carneiros. Por isso mesmo, os pratos à base da carne destes animais fazem parte da culinária nacional. Praticamente todos os restaurante na Nova Zelândia servem óptimas costeletas de carneiro.

Quivi: símbolo nacional da Nova Zelândia

O quivi é um animal estranho e disforme, uma ave do tamanho de uma galinha, cujo corpo é revestido por penas cinzentas e cerdas compridas. Esta ave é o símbolo nacional da Nova Zelândia. Sem asas, tem um longo bico e três dedos em cada pata. Grande corredora, tem hábitos nocturnos, vive geralmente em bosques e em locais montanhosos. O seu nome provém do grito característico que emite, sendo interessante referir que o fruto é assim designado (quivi) pela semelhança da sua cor com a da penugem da ave. Curiosamente, existem cerca de 60 variedades deste fruto na Nova Zelândia, sendo uma das maiores fontes de rendimento do país.

Os neozelandeses definem-se a si próprios como quivis.

Sinal cuidado com quivi
Napier, a cidade Arte Deco

De clima temperado, este país possui uma
imensa região agrícola, ocupada por

fazendas e rebanhos de carneiros

Fazendas
Pacha
Auckland

Conhecida como Cidade das Velas, graças ao seu movimento intenso de regatas, Auckland é dinâmica, verde e charmosa. Do topo da torre Skycity, o principal marco urbano, uma vista panorâmica de 360 graus abrange pontes, ilhas, vulcões e outros ícones da paisagem. Auckland é base para viagens curtas pelas praias de Wangarei, à distância de duas horas a norte, e para passeios nas cavernas de Waitomo, a quatro horas a sul. Passeie pelos arredores, mas não deixe de reservar pelo menos dois dias de exploração para a cidade propriamente dita – faça compras na Queens Avenue, experimente os restaurantes à volta da marina, visite os parques e vá até ao Museu de História Natural e Arte Maori. A vida nocturna começa e acaba cedo, mas é sempre animada.

Bay of Plenty
Bay of Plenty

As pequenas cidades desta região são bonitas e retratam a vida na Nova Zelândia fora dos grandes centros urbanos. É o caso de Tauranga, que tem o seu charme. Monte Maunganui é uma cidade de praia. Ambas as localidades possuem com atractivos e belezas naturais.

Rotorua
Rotorua

Cidade pequena, mas um dos grandes pólos turísticos deste país, com centenas de coisas para fazer. O lago é extremamente bonito e as actividades nas imediações são imperdíveis. A cultura maori é outro grande atractivo, com muitos shows e comidas típicas.

Wellington
Wellington

Capital da Nova Zelândia, é a segunda maior cidade, com muita animação e inúmeros bares, restaurantes e lojas. Considerada a cidade mais cultural deste país, pode aqui visitar museus e exposições de arte. Localizada no extremo sul da Ilha Norte, está cercada pelo mar e por montanhas belíssimas, que já foram até cenário de filme, nas gravações de O Senhor dos Anéis

Queenstown
Queenstown

É a cidade mais turística de todas, não só pela sua beleza, como pela do lago e das montanhas à sua volta. Cidade-princesa da Ilha do Sul, é mundialmente conhecida como a capital dos desportos radicais. A origem do seu nome deve-se ao facto da cidade ter superado todas as expectativas da rainha Isabel, que ficou encantada com o que viu. Hoje, Queenstown é uma estância alpina perfeita para os aventureiros e para os que procuram descanso. Para quem quer praticar desporto, as opções são muitas na região de Wellington. As enormes montanhas que cercam a cidade proporcionam terreno para ciclismo, caminhadas, passeios a pé ou de jipe. Para quem prefere os desportos aquáticos, as opções mais comuns são windsurf, jet-ski, mergulho e até pesca.

Christchurch
Christchurch

Talvez por ter um aeroporto internacional e ser a maior cidade da Ilha do Sul, atrai muitos turistas de várias partes do Mundo. Christchurch possui uma linda catedral na praça principal e um fabuloso jardim botânico. Está próxima de praias, rios e florestas selvagens, sendo a sua vida cultural agitada: a cidade é famosa pelos seus festivais, galerias de arte e teatros. A tranquilidade e a arquitectura marcante dão-lhe um charme europeu, característica que atrai muitos turistas.

Mt. Cook
Mt. Cook

É uma pequena cidade na base da maior montanha da Nova Zelândia. Oferece uma paisagem espectacular, que merece ser apreciada e admirada. Os lagos e a cordilheira de montanhas são de cortar a respiração.

Glaciares
Glaciares

O Fox merece ser visitado, já que é um dos mais importantes e acessíveis do Mundo (juntamente com o Franz Josef, que está bastante perto). Pode dar um passeio pelos arredores; para além disso, será informado das suas características naturais únicas (move-se aproximadamente dez vezes mais depressa que o resto dos glaciares) e da história que o rodeia.

Ponte do rio Kawarau
Ponte do rio Kawarau

Fica a cerca de 20 quilómetros a noroeste de Queenstown e foi das primeiras pontes nas quais se praticou bungee-jumping, em 1988. Tem 43 metros de altura, o que permite saltos capazes de fazer com que toda a adrenalina venha à superfície!

Te Anau – Milford Sound
Te Anau – Milford Sound

Natureza pura! Dizem que é um dos lugares mais bonitos do Mundo. Na realidade, são montanhas e montanhas e glaciares cobertos de plantas que abrigam vários pássaros. As rochas junto à agua estão cheias de pinguins e focas e as cataratas nas montanhas são de perder a cabeça! Aconselha-se que faça um passeio de barco para conhecer melhor esta maravilha da Natureza.

Lago Taupo
Lago Taupo

É o maior da Nova Zelândia (606 quilómetros quadrados) e fica a três horas de carro de Auckland. O curioso deste lago é que era um vulcão do qual ficou só a cratera. Através de estudos geológicos, sabe-se que no ano 181 aconteceu aqui a maior erupção vulcânica da Terra dos últimos cinco milénios. A paisagem é linda, o lago pode ser visitado de barco e a natureza que o rodeia é espantosa. Uma das coisas mais impressionantes, para além de se saber que antes era um vulcão, é uma rocha situada num dos extremos, que foi decorada pelos aborígenes maoris com caras e outros desenhos por considerarem sagrada essa parte do lago.

Guia do Viajante

ver mapa maior

Nova Zelândia

onde ficar

Stamford Plaza
Auckland

Rydges
Auckland

Millennium
Rotorua

Rydges
Rotorua

Millennium
Queenstown

Rydges Lake Land Resort
Queenstown

Edgewater Resort
Wanaka

Grand Mercure Oakridge Resort
Wanaka

Peppers BlueWater Resort Lake
Tekapo

Millennium
Christchurch

Te Waonui Forest Retreat
Josef Glacier’s

Punakaiki Rocks Hotel
Punakaiki

Gateway Motor Lodge
Kaikoura

The Duxton Hotel
Wellington


onde comer

The Engine Room
Auckland

Giapo Genuine Italian Gelato
Auckland

Sal’s Authentic New York Pizza,Auckland

The French Cafe
Auckland

Rocco Restaurant
Auckland

The Grove
Auckland

Prohibition Restaurant
Auckland

The Bunker
Queenstown

Johnny Barrs
Queenstown

Ferg Burgers
Queenstown

Vknow
Queenstown

Annie’s Wine Bar and Restaurant Christchurch

Sezn
Christchurch

Nobanno
Christchurch

Octagon Live
Christchurch

Strawberry Fare
Christchurch

Dine and Dream
Wellington

Ambeli
Wellington

The White House Restaurant Wellington

Scopa Caffe Cucina
Wellington

Logan-Brown
Wellington

dicas e curiosidades

  • O cumprimento típico dos maoris da Nova Zelândia é o roçar de nariz, o chamado o hongi. Não se surpreenda!
  • Tem os mais eficientes escritórios de turismo do Mundo, de extrema utilidade para os turistas, já que não apenas fornecem mapas e informações, como organizam muitas actividades, dão boas dicas de viagem, reservas transportes, alojamento, etc.
  • Apesar das estradas serem boas e com pouco tráfego, guia-se à esquerda e os carros têm o volante do lado direito.
  • Não entre na Nova Zelândia com nenhum alimento. Como vivem da agricultura, receiam as pragas agrícolas; as multas são severas.
  • Nas regiões de montanha, pode fazer frio mesmo no Verão. Previna-se.
  • A denominação quivi, utilizada para designar os neozelandeses, não é pejorativa e eles próprios a usam.
  • O nome indígena na língua maori para Nova Zelândia é Aotearoa, normalmente traduzido como “A Terra da Grande Nuvem Branca”.
    Os maori são um povo tribal, vindos da Polinésia para Nova Zelândia há mais de mil anos, que historicamente ocupam mais de 79 locais em todo país.
  • Os parques de Rotorua são os únicos lugares no Mundo onde podemos ter a ideia de como era a paisagem do Planeta há quatro biliões de anos.
  • A trilogia O Senhor dos Anéis foi filmada na Nova Zelândia, uma vez que o director dos filmes, Peter Jackson, é neozelandês
  • Quivi é o termo que denomina  três coisas na Nova Zelândia: um fruto, uma ave nativa e os próprios neozelandeses.
  • Foi o primeiro país do Mundo a permitir o voto feminino e o casamento entre homossexuais.

informações

Moeda
D ólar neozelandês

Idioma
Inglês e maori são as línguas oficiais

Documentos
Passaporte com validade mínima de seis meses

Fuso horário
+ 12 horas

Capital
Wellington

clima

Temperado – os meses mais quentes vão de Dezembro a Abril e as temperaturas da Ilha do Norte são consideravelmente mais altas do que na Ilha do Sul, onde neva durante todo o Inverno, principalmente em regiões com altitude elevada. A temperatura do país varia entre os os -10° C, no Inverno, e os 25° C, no Verão.

vestuário

Recomenda-se vestuário fresco, em algodão, devido ao calor e à humidade, e um bom agasalho para as noites frescas.

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Flickr |
Agradecimentos: New Zealand Tourism (http://www.newzealand.com/int/)
edição 4 a próxima viagem