página anterior
página seguinte
Saint-Barthélemy A ilha das celebridades
Saint-Barthélemy

Aqui encontra glamour, luxo e requinte francês nas águas das Caraíbas. Nesta ilha frequentada por milionários e famosos, é possível dar de caras com algumas celebridades, como Tom Hanks, Leonardo DiCaprio, Giorgio Armani e muitos outros.

Saint-Barthélemy, ou Saint-Barth, é uma ilha perdida na imensidão do azul-turquesa do Caribe, o ponto de encontro do jet set internacional, um verdadeiro paraíso de milionários onde, por exemplo, a modelo Kate Moss já fez topless, a cantora Beyoncé promoveu festas de arromba e Cristiano Ronaldo já festejou uma passagem de ano. A lista de ricos e famosos que têm propriedades ou passam férias por aqui é enorme, mas Saint-Barth é mais do que isso: é uma mistura de beleza caribenha e de sofisticação europeia. Tem praias muito concorridas e outras completamente isoladas. As mansões e os hotéis de luxo estão espalhados por todo lado, mas também tem uma cidade com traços suecos, restaurantes de cozinha francesa e outros muito simples e acessíveis.

Situado a cerca de duas horas de avião de Miami, a 250 quilómetros a este de Porto Rico ou a 45 minutos, de barco, da ilha de Saint-Barthélemy, faz parte das Antilhas Francesas, tendo o estatuto de coletividade ultramarina francesa desde 2007.
De referir que Saint-Barth foi uma ex-colónia sueca durante mais de 100 anos, mas voltou para o domínio da França.

Gustavia Clocher Suedois

Os vestígios da presença sueca estão marcados na arquitetura, mas o idioma, a cultura e a culinária são franceses. São apenas 21 quilómetros quadrados de um paraíso na Terra, onde estão localizadas as praias mais famosas e preferidas pelo jet set. O desenvolvimento da ilha é relativamente recente, ainda com poucos hotéis, poucos habitantes e sem transportes públicos.
Saint-Barths é ideal para quem quer experimentar um pouco da atmosfera encontrada nas pequenas cidades da costa francesa. Caminhar, passear de barco e mergulhar são programas indispensáveis.

A sua pequena capital, Gustavia (nomeada em homenagem ao rei Gustavo III da Suécia), possui um interessante porto, sempre repleto de barcos e iates, além de lojas e restaurantes, e o museu municipal, onde pode observar fotografias fascinantes sobre a história da ilha.

As paisagens aristocráticas, as montanhas cobertas por uma vegetação exuberante e as ondas que batem com suavidade contra as
rochas negras dos recifes de coral merecem
uma atenção especial.

porto de Gustavia Maison Dinzey

panorama Saint-Barth

Gpanora Saint-Barthélemy
O porto de Gustavia, a sua pequena capital, fica repleto de iates que chegam antes dos donos. Celebridades de todos os quadrantes desembarcam às dezenas, em busca de uma temporada de sol, rosé e paparazzi

Descoberta por Cristóvão Colombo

Tudo em Saint-Barth é requintado, herança da colonização francesa. A ilha foi descoberta por Cristóvão Colombo em 1493 e recebeu esse nome para homenagear Bartolomeu, o irmão do explorador. Em 1648 teve início o processo de povoação pelos franceses da ilha vizinha, São Cristóvão. Assim, encontram-se traços franceses por todo o lado.

Se sempre sonhou com cenários cinematográficos para as suas férias a dois ou lua-de-mel, saiba que não há nada mais indicado do que Saint-Barth.

Gustavia

Quase metade dos habitantes da ilha são portugueses

Na ilha de Saint-Barth vivem cerca de oito mil pessoas. Três mil são portugueses, oriundos do Norte de Portugal, sobretudo de Braga, Guimarães, Barcelos e Monção.

Sem consulado português em S. Bartolomeu (os emigrantes dependem da embaixada portuguesa em Paris), aos poucos, a comunidade vai-se organizando. A equipa portuguesa de futebol já esteve em primeiro lugar na classificação local.
A Associação Desportiva e Cultural Portuguesa de Saint-Barth foi a grande responsável por dinamizar e incentivar os emigrantes portugueses a participarem nas atividades da ilha. As comemorações do 25 de abril, do S. João e do S. Martinho são as únicas festas tradicionalmente portuguesas que aí se celebram.

Saint Barthélemy
Praias paradisíacas a visitar

De areia branca, cercadas por um mar azul-turquesa acolhedor, ricas em fauna submarina e protegidas pelos corais, as praias de Saint-Barth são todas diferentes, mas com uma sedução e uma personalidade próprias.

Public Beach
Public

Apesar de ser uma zona industrial, Public também possui praia, com uma escola de vela. As águas são calmas e agradáveis.

Corossol Beach
Corossol

A areia parda da praia de Corossol é tão particular que lhe dá um charme inigualável. Esta baía abriga os tradicionais doris (barcos dos pescadores), que não se encontram noutros lugares.

Shell Beach
Shell Beach

À primeira vista as conchas parecem todas iguais, mas é uma verdadeira surpresa quando se encontra uma coleção delas. E daí surge uma enorme vontade de caçar tesouros: quem vai levar a mais bela das conchas! Esta praia é única, longe dos clichés de “praia de areia branca”. Ela vai encantá-lo.

Flamands Beach
Flamands

A praia de Flamand é a maior da ilha, a areia é muito fina e as águas pouco agitadas. É bastante procurada durante o verão, para jogar futebol e voleibol.

Colombier Beach
Colombier

Acessível apenas por barco ou pelas vias pedestres da Petite Anse ou de Colombier, a praia de Colombier oferece-lhe uma das mais belas vistas da ilha. As suas águas límpidas e de cor azul-turquesa são ideais para o snorkeling. Considerada uma das melhores praias de Saint-Barths, basta escolher onde estender a sua toalha para aproveitar o que a ilha caribenha tem de melhor para uma lua-de-mel inesquecível: sol, mar, sombra e água fresca.

La Petite Anse
La Petite Anse

Esta pequena praia é ideal para a família, com areia branca e águas pouco profundas. Por toda a praia e nos rochedos esconde-se uma vida submarina das mais impressionantes.

Anse des Cayes
Anse des Cayes

A praia de Anse des Cayes é, como o nome sugere, coberta por um grande número de recifes (corais). É também uma das praias favoritas dos surfistas, pois oferece magníficas ondas.

Saline
Saline

É, depois de Flamands, a maior a ilha. Longe da agitação e dos olhares, esta praia garante-lhe uma perfeita tranquilidade.

Saint-Jean
Saint-Jean

Depois de Gustavia, Saint-Jean é o bairro mais ativo da ilha. A sua praia divide-se em duas partes, estando separada pelo hotel Eden Rock. As atividades náuticas são de fácil acesso.

Lorient
Lorient

Os moradores locais chamam-na de “les petits bassins” (“os pequenos lagos”). É verdade que a praia de Lorient se diferencia das outras – de um lado a água é agradável para nadar em total tranquilidade e do outro, os pequenos lagos são bastante apreciados pelas famílias, porque são fechados pela barreira de corais. O surf é frequentemente praticado – as ondas amplas oferecem aos surfistas uma sucessão de rouleaux, uns mais belos que os outros.

Marigot
Marigot

Uma praia onde o tempo parece ter parado, apesar da passagem de muitos ciclones, os coqueiros estão sempre presentes.

Gouverner
Gouverner

A praia de Gouverneur lembra um postal ilustrado, com a sua areia branca e águas azuis-turquesa. A paisagem é única e a lenda diz que o pirata Monbars terá escondido aqui o seu tesouro.

Petit Cul de Sac
Petit Cul de Sac

A praia de Petit Cul de Sac é o lugar ideal para fazer um piquenique em família.

Grand Cul de Sac
Grand Cul de Sac

Lagoa com águas cristalinas e rasas, berço dos pequenos peixes, a praia de Grand Cul de Sac é, sem dúvida, o lugar ideal para a prática de atividades náuticas.

Toiny
Toiny

Ideal para os amantes de surf e de emoções fortes. Apesar da natação não ser recomendada devido às fortes correntes, o surf continua a ser a principal atividade desta praia.

Grand Fond
Grand Fond

A praia de Grand Fond continua a ser a mais misteriosa das praias e a natação não é recomendada porque há muitas rochas e corais. Um pequeno passeio sobre as rochas, com a frescura do vento, deixando-se embalar pelo barulho das ondas, é uma ótima forma para relaxar.

bodyboard em Saint- Barth

O que fazer

  • Banhar-se nas belíssimas praias.
  • Aproveitar os Spa, as massagens e os programas de bem-estar.
  • Fazer mergulhos guiados ou somente com snorkel, ou seco a bordo de um submarino.
  • Alugar uma lancha ou um jet ski.
  • Fazer um passeio no mar num veleiro ou catamarã.
  • Fazer viagens submarinas, conhecendo as belezas do fundo do mar.
  • Dedicar-se ao desporto: pesca em alto mar, ténis, voleibol, surf e windsurf e esqui aquático.
  • Vá às compras: A maior concentração de lojas fica em Gustavia, mas muitas delas estão localizadas em Saint Jean, onde existem vários centros comerciais; outras estão espalhadas ao longo das estradas da ilha.
  • Aproveite as noites para se divertir.
porto de Gustavia

O que visitar

  • Wall House, um antigo depósito feito de pedra, onde hoje está instalado o principal museu da ilha, voltado para a sua História, dos primeiros indígenas até aos dias de hoje.
  • Visitar as lojas com as principais marcas de artigos de luxo, como, por exemplo, charutos cubanos e caviar russo. Marcas como Dior, Cartier, Bulgari e Louis Vuitton são muito comuns. A maioria concentra-se na Rue de La Republique. Nesta rua fica também o Carré D’Or, um centro comercial só com artigos de luxo.
  • Conhecer o porto de Gustavia, que mais parece uma marina pela quantidade de barcos de luxo.
  • Não deixe de conhecer o mais famoso hotel da ilha, o Eden Rock. Não só por ser o mais antigo, mas também por ter sido construído sobre uma pedra que avança mar adentro, em Saint-Jean. Foi fundado pelo aventureiro Rémy de Haenen (antigo presidente da câmara de Saint-Barth e o primeiro homem a pousar de avião na ilha). Nos anos 0, o hotel recebeu inúmeras personalidades, como o milionário excêntrico e produtor cinematográfico Howard Hughes e a atriz Greta Garbo, que batizaram as suítes principais do hotel.
panorama Eden Rock
Guia do Viajante

ver mapa maior

Saint Barth

onde dormir

Christopher St Barth
Pointe Milou

Hotel Guanahani & Spa
Grand Cul de Sac

Hotel St Barth Isle de France
Baie de Flamands

Hotel Le Toiny
Anse de Toiny

Le Sereno Hotel
Grand Cul de Sac

Hotel LeVillage St Barth
Baie de St-Jean

Tom Beach Hotel
Baie de St-Jean

Hotel La Banane
Baie de Lorient

Hotel Carl Gustaf
Gustavia

Les Villas du Lagon
Petit Cul de Sac

Eden Rock Hotel
Baie de St-Jean

onde comer

A ilha é famosa pelo requinte e variedade dos seus restaurantes: sabores caribenhos, gastronomia francesa revisitada, cozinhas do mundo… A arte culinária é homenageada tanto no almoço como no jantar e em cada um dos cerca de 70 restaurantes da ilha.

Le Bête à Z’ailes, BAZ bar
Gustavia

O’Corail
Grand Cul de Sac

La Plage
St. Jean

Absolutely Wine Le Bistroy
St. Jean

Eddy’s
Gustavia

Grain De Sel
Saline

Le Ti St. Barth
Point Milou

Bonito St Barth
Gustavia

La Langouste
Anse des Flamands

PaCri Restaurant
Gustavia

L’Isola
Gustavia

Wall House Restaurant
Gustavia

transportes

Por causa do relevo contrastante da ilha, os meios de transporte desempenham um papel crucial em Saint-Barthélemy, mas a oferta de veículos está à altura: táxis, motos, 4 x 4, carros elétricos, carros de luxo estão à sua disposição na hora, no dia ou na semana que deseja.

informações

Moeda
Euro, mas o dólar também é aceite.

Idioma
O francês é a língua oficial. No entanto, em Saint-Barth utilizam-se dois dialetos locais, o normando e o crioulo. Grande parte da população fala inglês e todos se entendem, tanto em hotéis como em restaurantes e lojas.

Documentos
Passaporte válido, pelo menos, seis meses.

Fuso horário
- 6 horas

clima

É tipicamente tropical marítimo. A temperatura do ar não varia mais do que 27º no inverno e 30º no verão e 32º em julho e agosto. A temperatura do mar pode chegar aos 29° no verão.

vacinas

Febre amarela.

eletricidade

220 V.

 

Texto: Virgínia Esteves (virginia.esteves@impala.pt) | Fotos: Arquivo Impala, Wiki Commons e Flickr
Agradecimentos: Comité Territorial de Tourisme de l’île de Saint Barthelémy (www.saintbarth-tourisme.com)
edição 12 a próxima viagem