Dia 7, 8 e 9: Entre natureza e a cultura!

Dia 7, 8 e 9: Entre natureza e a cultura!

Dia 7, 8 e 9: Entre natureza e a cultura!

– Dia 7

National Tiger Park – Periyar e a vida selvagem. Entre natureza e a cultura.

O grupo esse sempre a rir e intenso. Sabe bem sentir esta união. Hoje acordamos no topo das montanhas de Periyar. O sol nasce com intensidade e uns observam, outros meditam, outros fazem yoga outros dormem e por aí fora. Assim são as nossas viagens com alma na autenticidade de cada ser. São feitas propostas e cada um faz as escolhas.

Os jipes vêm-nos buscar para sairmos para o safari. Aqui neste hotel no topo só de jipe se consegue aceder. Hotel de 5 estrelas no topo da montanha. Adoro. Lá seguimos para Periyar National Tiger Park e santuário da vida selvagem está localizado em Thekkady, Kerala. É muito famoso como reserva de elefantes e tigres. O parque cobre 357 milhas quadradas de terra. Dois principais rios, Pamba e Periyar atravessam o parque, o que ajuda a flora e fauna a prosperar nesta região.

O parque fica no meio das colinas de cardamomo. As fronteiras norte e leste do parque são cobertas pelas montanhas. A parte oeste do parque é cercada por vegetação e montanhas. Do planalto, a terra avança até o vale de Pamba. O pico mais alto neste parque é o Kottamalai, que fica em 2.019m. Esta rica terra biodiversa foi formada a partir dos rios. O parque também inclui um reservatório, que fornece água durante todo o ano para a vida selvagem.

O Safari é a melhor maneira de percorrer o parque nacional. O Safari de barco no Lago Periyar foi uma das formas de detectar animais selvagens. Detectar cervos perto das bordas do corpo da água é muito comum.

Chegou o almoço e foi hora de comer uns Naan`s (pão indiano) feito em forno a lenha. O local, esse, foi como os Indianos o fazem. Simples e com comida muito boa. Mais uma experiência na Índia ser Indiano.

De seguida lá fomos de jipe para a montanha e incrível toda a beleza a passar por locais que somente de jipe é possível. Vimos elefantes selvagens andar pela montanha. Indescritível.

Obrigado, vida. A noite chega e mais um grande dia na vida selvagem vivido.

– Dia 8

Sol, Silêncio e ser!

House Boats (Barcos casa) sobre os grandes arrozais da Índia Sul. Chamam-lhe a Veneza do Oriente. A viagem continua e um grupo espectacular em que as amizades se entrelaçam. A vida é isto quando nos permitimos Apenas Ser. Parabéns a todos por tanta alegria e carinho que temos partilhado por esta viagem que continua.

Descemos das montanhas e agora já ao nível do mar para vir a um local que para mim é simplesmente mágico. Não podia deixar de criar essa magia para o grupo e dormir sobre as águas flutuantes.

Alleppey, é a sede administrativa do estado de Alappuzha, distrito de Kerala, no sul da Índia. A Alappuzha é considerada a cidade mais antiga nesta região.

Uma cidade com canais pitorescos, remansos, praias e lagoas, foi descrito como um dos lugares conhecidos como «Veneza do Oriente» por Lord Curzon. Assim, é conhecida como a «Capital Venetian» de Kerala. Malayalam é a língua mais falada.

É um destino turístico importante na Índia Sul. Os Backwaters de Alappuzha são a atração turística mais popular em Kerala.

Um navegar e dormir nas de casas flutuantes é simplesmente mágico e sem palavras.

– Dia 9

Sol, Silêncio e ser!

Simplicidade, Elegância e Natureza – Acordar com o nascer do Sol nas House Boats sobre os arrozais e acabar o dia em modo meditativo com o pôr-do-sol no mar foi mágico.

A vida é simplesmente linda quando vivemos o todo na diversidade. Dormir sobre as águas dos arrozais nos barcos casa e sentir a natureza acordar é algo indescritível. De seguida somos servidos com um excelente pequeno almoço enquanto navegávamos e observamos toda uma vida das gentes locais.

As emoções ao rubro com brilho nos olhos de cada um.  Adoro provocar e sentir a Índia Sul num todo entre as várias variantes e resolvi nos próximos dias ficar-mos à beira mar.

A praia é somente uma das cinco melhores «Praias de Hammock» no mundo pela National Geographic. Aqui, neste local «secreto», na companhia dos nossos queridos amigos viajantes escolhi um eco-resort que para mim é dos melhores do mundo entre a simplicidade e glamour é a configuração perfeita.

Nos próximos dias ainda temos visitas a templos Hindus, igrejas, escolas, vilas piscatórias, palestras, show cooking com a chef Daniela Ricardo e o chef Saru e muito mais.

Estamos todos encantados pela oportunidade desta viagem encantadora e autêntica com uma Índia Sul nas diversas variantes onde nos permitimos viver um todo.

As areias, a brisa do mar, natureza e os céu mostram as suas suas cores para abrir o caminho do dia – a história do litoral está ligado a todos nós e tomar um banho no Oceano Índico é mágico. A água, essa, posso dizer que é bem quentinha.

Agora neste neste refúgio simples, orgânico, reconfortante e privado sorrimos ainda mais com gratidão por esta dádiva. Conceito de luxo descontraído num cenário exuberante e natural.

Este será um modo de vida nos próximos dias. Caminhar entre os vegetais e frutas, escutar, silêncio e ser. Neste local local temos mais de 30 variedades de bananas. Aqui estamos entre a terra e o mar, partilhamos a história e toda uma cultura que se vive nesta zona.

Vila pitoresca piscatória de Mararikulam está mesmo aqui.

Obrigado a todos pelo carinho de união que o grupo vive. Sabe bem sentir harmonia num todo.

 

Compartilhe o artigo

Top